Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Após debate, Comissão de Negócios Municipais acata política estadual de prevenção ao crime

A Comissão de Negócios Municipais da Alepe aprovou, nesta terça (23), uma Política de Prevenção Social ao Crime e à Violência para Pernambuco. De autoria do Poder Executivo, o Projeto de Lei nº 130/2019 foi debatido, antes da deliberação, em audiência pública do colegiado em conjunto com a Frente Parlamentar de Segurança Pública. O secretário estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides, apresentou os detalhes do projeto aos parlamentares. Ele definiu a proposta como uma “política de segurança transversal e integrada”, alinhada ao conceito de segurança cidadã definido pela Organização das Nações Unidas (ONU). “É uma iniciativa que visa impedir que o crime aconteça”, observou. A matéria define os objetivos, as diretrizes e o modelo de governança da política de prevenção da violência do Estado. De acordo com Benevides, a nova lei vai complementar as iniciativas do Governo de Pernambuco para reduzir os índices de violência. O secretário citou exemplos de ações de prevenção. “Há políticas com foco na juventude, que utilizam a linguagem do esporte, da cultura e da arte como elementos de mobilização”, afirmou. “Também estão previstas iniciativas para acompanhar pessoas e famílias com trajetória de vulnerabilidade.” O coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Pública e vice-presidente da Comissão de Negócios Municipais, deputado Delegado Erick Lessa (PP), elogiou o projeto e classificou a medida como inovadora. “Quando o Governo do Estado discute uma política pública e encaminha a esta Casa um projeto de lei que esclarece, conceitua, inpidualiza e traz a contextualização da política de prevenção, a gente dá um passo significativo”, acredita. O presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), participou da reunião.
23/04/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia