Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Desenvolvimento Econômico visita área atingida por incêndio na Feira da Sulanca

A Comissão de Desenvolvimento Econômico realizou, nesta segunda (13), uma visita técnica à Feira da Sulanca, em Caruaru (Agreste Central), para verificar a situação de expositores afetados pelo incêndio que atingiu cerca de 50 bancas na última semana. Além do grupo de parlamentares, participaram da visita representantes da Prefeitura de Caruaru, do Governo do Estado e do Corpo de Bombeiros. A comitiva ouviu as demandas de feirantes e visitantes, que externaram preocupações em relação à segurança na infraestrutura do local e à reconstrução da área destruída. A expositora Helen Andrade, que teve um box de roupas atingido pelo fogo, destacou que perdeu, além de toda a banca, cerca de 200 manequins e outros equipamentos, resultando num prejuízo de R$ 20 mil. “A gente vai ter que reconstruir os bancos. Mas, como a feira não tem estrutura, podemos acabar passando por outro problema semelhante”, teme. Os feirantes também relataram que, nesta segunda, poucas horas antes da chegada da comitiva, ocorreu um princípio de incêndio na área. A vendedora Marenilda Alves presenciou a cena. “A gente viu uma faísca. Quando olhou para cima, o fogo já estava pegando nos fios. O pessoal correu, veio meu vizinho de banca, pegou um cabo de vassoura e começou a bater nos fios até que o fogo apagou”, relembrou. Outros comerciantes denunciaram que não há extintores de incêndio no local. De acordo com o presidente da Associação de Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, os problemas estruturais são antigos. “Nós temos lojas bem organizadas e bonitas, mas os comerciantes trabalham com precariedade”, avaliou. “Precisamos de infraestrutura na parte elétrica, nos banheiros, no esgotamento e nas águas fluviais. Estamos realmente necessitando de melhorias no geral.” O vice-prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro, afirmou que a atual gestão aumentou a fiscalização no local e cadastrou todos os feirantes afetados pelo incêndio. Foram cedidas bancas provisórias e uma cobertura para que possam seguir trabalhando. “A gente conseguiu reunir os detalhes do que cada um perdeu e, a partir daí, será concedida uma ajuda financeira. Esse auxílio será votado na quarta (14), pela Câmara de Vereadores”, antecipou. A medida propõe a abertura de crédito adicional especial de até R$ 250 mil para o município. Já o Governo do Estado anunciou a liberação de uma linha de crédito especial no valor médio de R$ 15 mil por comerciante. O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, deputado Delegado Erick Lessa (PP), destacou que o colegiado vai acompanhar de perto os encaminhamentos apresentados. O grupo também deve receber um plano de prevenção de incêndios do Corpo de Bombeiros e um relatório da Celpe sobre as instalações elétricas irregulares na Feira da Sulanca. “A possibilidade de articulação, de fiscalização e de cobrança por parte do Governo do Estado e do município foi feita pela Assembleia. O próximo passo é continuar exigindo respostas efetivas aos sulanqueiros”, observou. A causa do incêndio ainda está sendo averiguada pelo Instituto de Criminalística. Também participaram da visita os deputados Pastor Cleiton Collins (PP) e Sivaldo Albino (PSB).
13/05/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia